Image Map

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

TOP 10: Melhores doramas de 2016

Oi, pessoal!


Sou uma amante de dramas asiáticos e fiz uma lista dos doramas que mais gostei em 2016 e meus critérios não tem absolutamente nada de técnico: são somente minhas sensações enquanto acompanhava essas histórias e o quanto elas me cativaram. Vi cerca de 44 dramas esse ano entre produções coreanas, japonesas, taiwanesas e chinesas, e de temas bem variados (médico, fantasia, históricos, romances, procedurais...) e os dez que me conquistaram foram:


10. Cheese in the trap:




Sinopse: As pessoas mais improváveis são ainda mais destinadas a ficarem juntas? Hong Seol (Kim Go Eun) é uma estudante dedicada que acaba de voltar para a faculdade depois de tirar um tempo para trabalhar em empregos de meio período e ganhar dinheiro para pagar seu ensino. Nada veio fácil para ela na vida, mas ela está determinada a estudar arduamente e superar o seu passado pobre. Yoo Jung (Park Hae Jin) é um estudante bonito e atlético que voltou para a faculdade como um veterano depois de cumprir o serviço militar obrigatório. Apesar dos melhores esforços de Seol, ela continua tendo desentendimentos infelizes com Jung, os quais a irritam, enquanto seus amigos, Jang Bo Ra (Park Min Ji) e Kwon Eun Taek (Nam Joo Hyuk), tentam interferir. Mas quando o contemplativo Jung é de alguma forma responsável por Seol ser capaz de obter ensino gratuito por um ano, eliminando assim seus problemas financeiros, Seol fica confusa com as ações de Jung. O que Seol fará quando ela ficar presa entre as atenções do misterioso Jung e de seu amigo distante, Baek in Ho (Seo Kang Joon)? "Queijo na Armadilha" é uma série de drama sul-coreana de 2016 dirigida por Lee Yoon Jung. Ela baseia-se em um webtoon escrito por Soon Ggi. Fonte: Drama Fever

Comentários: Esse drama teve um final meio complicado, muita gente reclamou, embora eu tenha achado que foi pertinente ao enredo. Gostei da visão que ele mostra sobre a vida universitária, o problema de se encontrar emprego e o relacionamento difícil e competitivo entre colegas de turma. O Jung é um personagem que nos faz questionar muitos conceitos: ao mesmo tempo que ele pune quem merece, a forma que ele escolhe frequentemente passa dos limites. A Seol já tem um problema diferente: ela não sabe se impor e constantemente os colegas de turma abusam da sua boa vontade. O relacionamento entre esses dois não é fácil, mas parece balancear suas personalidades e torci muito por eles, embora meu personagem preferido fosse o Baek In Ho. Ele tinha uma mistura de tristeza com otimismo que me encantou e eu adorava o relacionamento dele com a família da Seol.

09. Refresh Man:



Sinopse: Há algo a ser dito sobre talentos tardios! Ji Wen Kai (Aaron Yan) e Zhong Yu Tang (Joanne Tseng) se conhecem desde a infância e sempre competiram entre si. Mas não havia dúvidas de que Yu Tang sempre era a melhor da sua turma, enquanto Wen Kai não poderia tirar mais do que apenas notas medianas. Após a formatura, Yu Tang consegue um emprego cobiçado na Cosméticos MUSE e faz sua carreira até chegar ao grupo de secretariado. Ela está pronta para assumir o cargo de secretária-geral do novo presidente que está chegando na empresa. Wen Kai fez trabalhos temporários depois da formatura, e depois foi para o exterior para encontrar emprego. Anos mais tarde, a Cosméticos Muse está em crise e a empresa traz Wen Kai como o novo presidente para ajudar em uma reviravolta da empresa. Imagine a surpresa quando Wen Kai percebe que sua nova secretária é nada mais nada menos que Yu Tang, sua amiga de infância! Com os papéis trocados, existe algo que Yu Tang poderá fazer ou dizer que seja bom o suficiente para Wen Kai? "Pessoa Atualizada" é uma série dramática taiwanesa de 2016. Fonte: Viki

Comentários: Romance cheio de clichês, mas muito bem executado. A química entre os atores principais foi maravilhosa e seus personagens evoluem de forma gradativa e crível. Gostei de ter como plano de fundo o dia a dia de um escritório onde as vendas são importantes para a empresa e a necessária motivação para sempre melhorar. O drama tinha flashbacks maravilhosos, além de disputa de poder e boas doses de romance e cenas surtantes.

08. Scarlet Heart: Ryeo: 





Sinopse: Hae Soo (IU) é uma mulher do século 21, que devido a um eclipse solar é transportada para a Dinastia Goryeo, que governou a Coreia no século 10 por quase 500 anos. De repente, Hae Soo se encontra no palácio real, ao lado do 4.º Príncipe Wang So (Lee Jong Ki). Um homem temido e bonito, Wang So é baseado no quarto rei da Dinastia Goryeo, e mesmo temido por todos, acaba conquistando o coração de Hae Soo. Entretanto, ele não é o único no palácio com os olhos no trono. Wang Soo trava uma batalha perigosa de segredos e mentiras com os outros príncipes. Dentre eles: O 8.º Príncipe, Wang Wook (Kang Ha Neul, Heirs), que não está disposto a esperar na linha de sucessão ao trono, e o 3.º Príncipe, Wang Yo (Hong Jong Hyun) cujo direito a ascender ao trono precede ao temido 4.º Príncipe, Wang So. 

Conhecido como "Moon Lovers - Scarlet Heart: Ryeo", o drama é baseado no romance chinês "Bu Bu Jing Xin", escrito por Tong Hua, também inspirado no drama chinês de sucesso "Scarlet Heart", estrelado por Cecilia Liu e Nicky Wu. A adaptação coreana é dirigida por Kim Kyu Tae (It's Okay, That's Love) e adaptada por Joo Yoon Young (Cinderella Man). Fonte: Drama Fever

Comentários: Fiz maratona desse drama, e como eu adoro saeguks (dramas históricos), logo fiquei viciada. Luta pelo poder e tramas políticas sempre me ganham, e Scalert tem tudo isso unido a viagem no tempo e romance. A história começa bem leve e com o passar dos episódios o clima vai ficando mais sério e tenso, e vemos os antes animados príncipes sucumbirem as estratégias para se protegerem. É dorama pra chorar bastante, e até hoje não me conformo com o destino de um dos príncipes.

07. W - Two Words:




Sinopse: É possível viver no mesmo lugar, no mesmo período de tempo, mas em uma dimensão completamente diferente? Oh Yeon Joo (Han Hyo-Joo) é uma residente de cirurgia cardiotorácica do segundo ano. Seu pai, um famoso artista dos quadrinhos, desaparece subitamente um dia e, logo depois, a própria Yeon Joo é sequestrada por um homem estranho, coberto de sangue, e levada para outra dimensão. Kang Chul (Lee Jong Suk) é um medalhista de ouro olímpico em tiro esportivo e um empreendedor milionário. Como será que seu mundo se interligará com a outra dimensão de Yeon Joo? Será Kang Chul a única pessoa que poderá ajudar Yeon Joo a escapar do universo paralelo?  Fonte: Viki

Comentário: Mesmo com uma derrapada no final, W conseguiu se diferenciar bem com sua trama elaborada e criativa. Ter o Lee Jong Suk como protagonista já garante metade do sucesso e a ideia inusitada do enredo me deixava ansiosa para cada episódio. A Yeon Joo é a protagonista tipicamente doidinha, mas forte e corajosa e eu gostei bastante da evolução da personagem. O que me conquistou foi ver os dois mundos se interligando e como as ações realizadas em um podia facilmente influenciar o outro.

06. Age of Youth:




Sinopse: Han Re Ri (Six Flying Dragons) e Park Eun Bin (Choco Bank) vivem uma comédia sobre amizade, amor e as dificuldades da vida universitária. A universitária Yoon Jin Myung (Han Re Ri) vive ocupada enquanto trabalha para pagar seus estudos e ir bem nas provas, tendo muito pouco tempo para o drama que a cerca em seu cotidiano. Infelizmente, as outras quatro garotas com quem vive não a deixam escapar facilmente. A universitária Song Ji Won (Park Eun Bin) não deixa que sua bebedeira tire o melhor da sua personalidade. Jung Ye Eun (ex-integrante do KARA, Han Seung Yeon) é apaixonada pelo namorado e sempre deixa bem claro o que não gosta. Kang Yi Na (Hwa Young) tem uma grande popularidade devido ao seu corpo tonificado. Yoo Eun Jae (Park Hye Soo) é a mais nova inquilina e se esconde atrás de sua timidez e gosto peculiar em rapazes. Juntas, elas passarão por vários desafios diante da vida, mas para que mais serviriam colegas de quarto? 

Também conhecido como "Hello, My Twenties!", Age of Youth é o mais novo drama do diretor Lee Tae Gon, um veterano na indústria responsável por sucessos como “My Love Eun Dong”. O drama conta com a aclamada roteirista Park Eun Sun que volta depois de quatro anos de seu último drama, "Wild Romance".  Fonte: Drama Fever

Comentários: Me pergunto até agora onde eu estava quando esse drama passou! Por uma parte acho ótimo porque deu para fazer maratona. A história das cinco amigas que frequentam a faculdade e tem diversos problemas e dramas pessoais conquista porque tem muitas semelhanças com nosso cotidiano. A construção da história é ótima, temos vários mistérios sobre cada garota e seus interesses amorosos além de alguns assuntos atuais como relacionamento abusivo e prostituição. Ver a amizade e a confiança entre elas crescer foi divertido e angustiante. Em tipo de drama que merecia, e pedia, por segunda temporada.

05. Remember - War of the son:




Sinopse: Quando um homem é acusado de assassinato, a vida de seu filho muda para sempre. Seo Jae Hyuk (Jun Kwang Ryul) é condenado por um crime que não cometeu. Seu filho, Seo Jin Woo (Yoo Seung Ho), assiste, sem poder fazer nada, ao seu pai sendo condenado e enviado ao corredor da morte.Jin Woo possui hipertimesia, também conhecida como síndrome da supermemória,que lhe permite lembrar de cada detalhe de sua vida. Ele se torna um advogado para um dia conseguir provar a inocência de seu pai. Lee In Ah (Park Min Young) é uma promotora, colega de infância de Jin Woo e que fica determinada em ajudá-lo nesta missão. Mas a situação se complica quando Jae Hyuk passa a apresentar sintomas da doença de Alzheimer e começa a pensar que ele realmente cometeu o assassinato. Jin Woo também começa a apresentar os mesmos sintomas. Apesar de tudo, ele conseguirá vencer a corrida contra o relógio e salvar o seu pai antes que suas memórias o abandonem? "Remember" é um drama sul-coreano do ano de 2015/16, dirigido por Lee Chang Min. Fonte: Viki

Comentário: O drama começou em 2015, mas a maioria dos episódios passou em 2016. A volta do Seung Ho foi fantástica. A história nos deixa de coração partido, mas a trama foi bem bolada e durante seus 20 episódios nunca me cansei. Ficava revoltada cada vez que a influência de uma grande empresa da Coreia conseguia mudar o rumo das investigações para proteger o odioso herdeiro, pondo a culpa nos mais desfavorecidos, da mesma forma que me animava cada vez que o Jin Woo conseguia dar o troco. As atuações foram maravilhosas e eu me pegava tendo diversos sentimentos sobre os personagens. E o vilão? Odioso e perfeito pra história. O romance não é o foco aqui, mas impossível não amar Jin Woo e In Ah. É drama para chorar e ficar questionando porque existe tanta injustiça no mundo.

04. Goblin: The Lonely and Great God



Sinopse: Gong Yoo (Coffee Prince), Kim Go Eun (Cheese in the Trap) e Lee Dong Wook (Blade Man, My Girl) estrelam esse romance sobrenatural que mostra que o amor pode superar tudo, incluindo a morte. Kim Shin (Gong Yoo) é um “goblin” imortal e tem um título bastante honroso de Protetor de Almas. Ele mora junto com o Anjo da Morte (Lee Dong Wook, encarregado de guiar as almas para o outro mundo. Mas ambos os bonitões tem grandes problemas: Wang Yeo tem amnésia e Kim Shin quer acabar com a própria vida (imortal) dele. Infelizmente para os goblins, a única maneira de derrotar a imortalidade é se casando com uma humana. Por causa disso, Kim Shin decide conquistar a Ji Eun Tak (Kim Go Eun), uma estudante do ensino médio que apesar da dolorosa realidade que vive, permanece otimista. Após ser responsável por proteger almas e guiá-las para o outro mundo, Kim Shin agora tenta fazer o mesmo com a alma dele. Mas quando a complicada maneira de suicídio começar a se tornar amor verdadeiro, ele se arrependerá da decisão dele? Ainda no drama temos a Kim Sun (Yoo In Na - One More Happy Ending) a adorável dona de um restaurante de frango que se apaixona pelo Anjo da Morte e o Yoo Duk Hwa (Yook Sung Jae -integrante do BtoB/School 2015), um herdeiro chaebol rebelde e sobrinho do Kim Shin. 

Também conhecido como “Shining Goblin”, “Dokkaebi” ou simplesmente "Goblin", Goblin: The Lonely and Great God é dirigido por Lee Eung Bok e escrito pela roteirista Kim Eun Sook. Fonte: Drama Fever

Comentários: Dorama de fantasia e, nossa, que série, minha gente! Ainda não terminou (acaba dia 22/01), mas a maioria dos seus 16 episódios foram ao ar em 2016 e me conquistaram. Tem tudo: mistério, drama, comédia (as cenas do Goblin e do Ceifador são fantásticas!), romance e referências a história coreana. É um dorama ótimo para se ficar discutindo quem é quem, quais são as divindades que se misturam com os humanos, qual é a importância de cada personagem no destino do Goblin e, principalmente, é uma história sobre perdão ao próximo e a si mesmo. A fotografia é linda, a trilha sonora é maravilhosa, os atores estão ótimos!

03. Romantic Doctor Teacher Kim:



Sinopse: Boo Yong Joo era um famoso cirurgião apelidado de "Mãos de Deus", no auge de sua carreira em um grande hospital. Repentinamente, ele desiste de tudo para viver em isolamento e passa a trabalhar como médico de família em uma pequena cidade. Ele agora é conhecido como Professor Kim e refere-se a si mesmo como "Doutor Romântico". Kang Dong Joo (Yoo Yeon Seok) virou médico para ser alguém na vida, depois de crescer em meio à pobreza, e procura por pacientes VIP para atingir o sucesso que ele desesperadamente procura. Yoon Seo Jung (Seo Hyun Jin) é uma jovem e apaixonada cirurgiã assombrada por um erro do passado que tenta superar. Quando Dong Joo e Seo Jung conhecem o peculiar Professor Kim, suas vidas e carreiras nunca mais serão as mesmas. "Romantic Doctor, Teacher Kim" é um drama sul-coreano de 2016-2017, dirigido por Yoo In Shik.  Fonte: Drama Fever

Comentário: Sou dessas que tem pavor a sangue, mas adora drama médico, e esse foi tão realista! Ficava angustiada a cada episódio com os casos a serem tratados e os problemas particulares que os doutores tinham. O casal também é daqueles que amamos shippar, embora o foco do dorama não seja o romance. O legal é que fala sobre vários questionamentos pertinentes a profissão e, como não poderia deixar de ser, acabamos nos emocionando com os diversos casos tratados. As discussões entre o professor Kim e o Dong Joo eram maravilhosas! E pra completar ainda tinha uma rixa enorme entre o diretor geral do hospital sede e o Kim que rendeu muitas situações tensas. Foi viciante do início ao fim.

02. Moonlight drawn by clouds:




Sinopse: Um disfarce pode ser um obstáculo ao amor verdadeiro? Hong Ra On (Kim Yoo Jung) é uma jovem que se disfarça de homem e usa o nome de Sam Nom para ganhar o sustento escrevendo cartas e dando conselhos amorosos a rapazes infelizes no amor. Uma carta de amor que Ra On escreve para um cliente faz com que ela conheça Lee Yeong, o Príncipe Herdeiro Hyo Myeong (Park Bo Gun), o primeiro filho do Rei Sunjo (Kim Seung So) e herdeiro do trono. Devido a uma série de eventos Ra On é vendida como eunuco ao Palácio Real, e acaba sendo designada para servir à Consorte Real Soo Ki (Jun Mi Sun) e à Princesa Young Geun (Heo Jung Eun). Ra On acaba se envolvendo em uma luta política pelo poder, contra a Rainha Kim (Han Soo Yeon) e seu pai, o Primeiro-Ministro KIm Hun (Chun Ho Jin), que de alguma forma estão conseguindo manter o Rei Sunjo sempre enfraquecido, em um estado de alucinação. O Primeiro-Ministro Kim está criando o seu neto, Kim Yoo Sung (Jinyoung), para assumir o trono, mas isso colocaria o jovem erudito em confronto direto com seu amigo de infância, Lee Yeong. Jo Ha Yeon (Chae Soo Bin) é filha de um ministro que só tem olhos para Lee Yeong, mas como ela vai lidar com os sentimentos emergentes do Príncipe Herdeiro por Ra On, quem ele acredita ser um eunuco? Junto com Ra On e Byung Yeon, seu guarda-costas de confiança, conseguirá Lee Yeong lutar contra os ministros sedentos de poder e reinvidicar o seu lugar de direito na história? "Moonlight Drawn by Clouds" é uma série dramática sul-coreana de 2016, dirigida por Kim Sung Yoon. É baseada em uma web novel de mesmo título escrito por Yoon Yi Soo e "kk" . Fonte: Drama Viki

Comentário: Dorama histórico que soube misturar muito bem drama, trama política, humor e o romance sofrido, mas fofo, entre uma garota que precisa fingir ser um homem e o príncipe herdeiro. Park Bo Gum está incrível como o príncipe e nem sei o que dizer de Kim Yoo Jung, essa garota sempre acerta na sua interpretação. Os personagens secundários também foram ótimos, carismáticos e bem caracterizados. A história foi muito bem produzida, o enredo trabalhado de forma que todas as respostas fossem dadas e, óbvio que as questões políticas e luta pelo poder tem sua importância e são, para mim, a parte mais interessante do dramas históricos.


01. Weightlifting Fairy Kim Bok Joo:




Sinopse: O que mais há na vida além de barras e pesos? Kim Bok Joo (Lee Sung Kyung) é um fenômeno do levantamento de peso que dedicou sua vida inteira apenas às barras enquanto crescia ao lado de seu pai, Kim Chang Gul (Ahn Gil Kang), um antigo halterofilista. Ela frequenta a Universidade de Educação Física Hanwool, uma universidade cheia de atletas de alto nível que se esforçam rumo ao sucesso com a esperança de representarem seu país em competições nacionais e internacionais. Bok Joo frequentou a mesma escola que Jung Joon Hyun (Nam Joo Hyuk), e o encontra novamente na universidade. Agora ele é um nadador de competição que está tendo problemas para superar o trauma de ter sido desqualificado devido a uma largada queimada em sua primeira competição internacional de natação. Song Shi Ho (Kyung Soo Jin) é uma ginasta rítmica de competição fervorosa que ganhou uma medalha de prata nos Jogos Asiáticos quando tinha 18 anos, mas que devido às pressões envolvidas em seu esporte, acabou terminando seu relacionamento com Joon Hyun. A vida com um único propósito de Bok Joo começa a mudar quando ela se apaixona pelo primo mais velho de Joon Hyun, Jung Jae Yi (Lee Jae Yoon), um antigo atleta que se tornou médico para obesos após sofrer uma lesão que acabou com sua carreira. Irá Bok Joo aprender que há mais na vida além do levantamento de peso? "A Fada do Levantamento de Peso, Kim Bok Joo" é um drama sul-coreano de 2016–2017 dirigido por Oh Hyun Jong. A história é inspirada na vida da halterofilista Jang Mi Ran, ganhadora da medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 2008, medalha de ouro nos Jogos Asiáticos de Guangzhou de 2010 e de 4 campeonatos mundiais. Fonte: Viki

Comentários: Este drama acabou na segunda semana de janeiro de 2017, mas como a maior parte dos episódios saiu em 2016, ele está na lista. E, sendo bem sincera, foi o melhor dorama do ano para mim. Desde Healer eu não sentia essa ânsia por episódios que me fazia ver cenas sem legenda e surtar a cada imagem que saia. Com um plot simples, mas muito bem desenvolvido, eu acompanhei os 16 episódios torcendo, sofrendo, rindo (e muito) e ficando boba e empolgada a cada desenrolar da história. O drama construiu muito bem seus personagens, seus desafios e questionamentos sobre ser um atleta e eu não poderia ficar mais feliz pela aproximação da Bok Joo e Joon Hyun ter sido por etapas maravilhosamente desenvolvidas: de uma inicial implicância, passando por uma grande amizade para, enfim, se perceberem apaixonados. Bok Joo e Joon Hyn com certeza sempre terão um lugar nos meus casais favoritos, além dos outros personagens que são cativantes e eu não me conformo com a audiência coreana que não soube dar o devido valor ao drama.


Bem, esses foram os dramas que mais gostei, mas teve muitos outros que vale assistir como Cinderella and four knigths, ‎Suki na hito ga Iru Koto, Love O2O, The Moon embraces the Sun (é de 2012, mas assisti ano passado, e é ótimo!), Squad 38, On the way to the airport...



0 Comments:

Postar um comentário